O último homem

Seu dia e seu olhar.

O tempo abraça tudo. Apertou como uma mãe que não via seu filho há muito perdido. Todos se foram. Tudo se perdeu. E, restou um. O último homem.

Ele nada via. Nada ouvia. Só sentia, embora escondesse isso de si mesmo. Pensava que não tinha sentimentos. Tentava os ignorar quando na verdade eram eles que o movia.

No horizonte, apenas a linha do sol e da terra era possível visualizar. Vastos. Inalcançáveis. Assim era a vista de sua varanda. Seu olhar triste admirava a mais bela das visões nas alterosas de sua terra. Literalmente sua, pois ninguém podia tomar. Não há ninguém ou alguém.

O último homem vivia seus dias ali. Parado e observando o nada. Somente uma coisa lhe atormentava. E essa coisa é a pior que existe. A solidão era sua inimiga e companheira. Se havia diálogo? Não se sabe. O que se entende, é que o mundo era como um teatro vazio e o ator estava no palco. Em um monologo. Debatia consigo mesmo.

“Ser ou não ser?”. Não era a questão.

Ela era apenas falar ou não. Ele já era. Sabia que era. Só não aceitava ser o ser. Ser alguém.

Só estava ele. Porque queria? Creio que não. Era o último homem deste chão. Era apenas um ponto no entre a linha do horizonte. E era finito. Um fim teria. Deus sabe quando. Mas, existiria Deus? Assunto para outro dia. Outra era. Outra vida, que não haveria de viver. Afinal, era o derradeiro entre aqueles que pensavam. Que sonhavam com um outro mundo possível. Que nunca foi viável, apenas utópico.

Lá, na varanda estava ele. Nada via. Nada ouvia. Apenas estava lá.

Apenas estava lá. Só.

ultimo-homem-do-planeta-terra

Por Marquione Ban

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s