Sobre “13 Reasons Why”

Ser jovem não é fácil. Viver não é. Mas, quando seus filtros ainda estão se formando, isso se torna uma barra. Complicações surgem a cada instante. 
Lembro-me de como foi difícil passar por esse momento e como ele repercute em mimha vida até hoje. Decisões que tomei, atitudes  que não tive a ousadia de viver e fatos que não queria ter vivido. 

A série acompanha Clay que recebeu uma caixa com 13 fitas gravadas por Hannah Baker. Nelas ela descreve 14 razões que a levaram ao suicídio. Forte, não é? 

Não contarei fatos da série além desse. Até porque lhe indico a visualização dela o quanto antes. Mas, vou abordar o quanto essa ótima série mexeu comigo. 

Como estava dizendo nos primeiros parágrafos, não é facil ser adolescente. Jovem. A cobrança para que se torne um adulto de valor é enorme. E os adultos não lhe conduzem de modo claro. Pelo contrário. Parecem querer que você se ferre. 

Assim acontece com Hannah. Adultos que não sabiam ler seus sentimentos e medos. 

E pior. Jovens, que ainda sem filtros, sabem ser cruéis.  Não por pura crueldade. E sim, por não saberem ainda como lidar com tanto sentimento e hormônios. 

Lembro de quão ruim foi minha adolescência. A obrigatoriedade do beijo, do sexo para os meninos e da castidade pura virginal para as meninas. A pressão sobre a escolha da faculdade, da profissão. Ter de dat resultados quando nem se sabe o que são resultados. 

Imagina tudo isso em um indivíduo que carrega a imagem da “vadia”, da má amiga, da louca e etc. Hannah carregava tudo isso e mais um pouco. Lembrei que carregava comigo a obesidade, a sexualidade ainda não descoberta, a religiosidade como uma cruz medieval, a vontade de fazer sucesso. Tudo isso me aplacou. 

Como sobrevivi? 

Não sei. Não sei mesmo. Mesmo que Hannah não tivesse cometido o ato final ela teria de viver com todos esses dramas na fase adulta. 

Eu estou assim. Vivendo com eles. Como ligar o foda-se eu ainda não aprendi. 

Com 13 Reasons Why aprendi como devo tratar os jovens. Como é importante não ser cruel. 

Só vejam. Só vejam.  

Anúncios